Mapa

Top Panel
- - - - - -

Salto Yucumã

A maior Cachoeira em extensão do Mundo

Read More

Belas Paisagens

Escolas Municipais

Educação de Qualidade

A+ R A-

O Afeto Como Mediador do Aprendizado Na Educação Infantil

Texto: Professora Elaine R. Gularte

E.M.E.I Meu Primeiro Passo

Depois da família a escola é o primeiro agente socializador da criança, tornando-se a base da aprendizagem quando oferece todas as condições necessárias para que a mesma se sinta segura e protegida. Dessa forma percebe-se a importância do papel do professor que deve saber agir com plena consciência e responsabilidade e do quanto é marcante a presença do educador que interage e transforma através do afeto e da motivação. A criança extrai suas vivências, principalmente do contato com a família ou com outras pessoas com as quais se relaciona. Se os que a cercam a tratarem com carinho, reconhecendo seus direitos, valorizando as suas ações, demonstrando atenção, ela experimenta um bem-estar emocional, sentindo-se segura e protegida, ajudando assim no desenvolvimento normal da sua personalidade que se moldará de forma positiva.
Enquanto educadores, é necessário estarmos atentos ao fato de que enquanto não for dada a devida atenção ao fator afetivo nas relações entre educador e educando, podemos correr o risco de estarmos trabalhando apenas com a construção do real, do conhecimento, deixando de lado o trabalho da constituição do próprio sujeito, o qual envolve valores e caráter, necessários para o desenvolvimento integral do indivíduo.
A criança necessita e deseja ser amada, acolhida, aceita e ouvida para que possa despertar para a vida e para a curiosidade em seu aprendizado de modo geral. A motivação e a afetividade são elementos fundamentais para o desenvolvimento na educação e na aprendizagem de nossos alunos. Através de técnicas variadas que devem ser utilizadas no decorrer das aulas, bem como no planejamento dos temas e na diversificação dos conteúdos e práticas, o professor consegue fazer com que o aluno se expresse e participe com mais interesse, saindo do seu egocentrismo e se envolvendo nas atividades de forma produtiva que o ajudarão a adquirir capacidades, autoconfiança e autoestima.
São ainda considerações importantes de se destacar, o fato de que ao envolver práticas diárias de motivação e afetividade, o professor consegue aproximar-se com mais facilidade do seu aluno, ganhando sua confiança e o seu carinho, com ações que refletem positivamente para a vida da criança. Dessa forma, podemos compreender que o desenvolvimento do indivíduo é um processo que acontece de fora para dentro, e que o meio influencia o processo de ensino aprendizagem. Cabe então ao educador, identificar e aproveitar tudo o que atrai a criança, aquilo que ela gosta, descobrindo estratégias e recursos para agregar ao desenvolvimento de suas práticas no dia a dia escolar.
Uma das grandes virtudes da motivação é o de melhorar a atenção e a concentração. Pode-se dizer então, que a motivação é a força que move o sujeito a realizar as atividades. Professores e alunos motivados podem juntos tornar, não só a sala de aula, mas, a escola num todo, um ambiente de aprendizado, interação e crescimento constantes.
O ensino só tem sentido quando implica na aprendizagem, por isso é necessário conhecer como o professor ensina e entender como o aluno aprende. Só assim o processo educativo poderá acontecer fazendo o aluno aprender a pensar, sentir e a agir. Se desejamos que a criança adquira um desenvolvimento saudável e adequado para sua idade, dentro do ambiente escolar ou social, é necessário que aconteça um estabelecimento de relações interpessoais positivas de aceitação e apoio, viabilizando dessa forma, o sucesso dos objetivos educativos.

Professora: Elaine Roselei Gularte: Graduada em História,
Pós Graduada em Educação Infantil e Anos Iniciais.
Professora na E.M.E.I Meu Primeiro Passo - Derrubadas-RS
13 de novembro de 2013

Pesquisa Noticias

Atendimento

Visitantes

Temos 116 visitantes e Nenhum membro online